AGENDE UMA VISITA

VISITE NOSSO SITE

contato@menezesbonato.adv.br


Estudante deve ser indenizado após ser atingido por escada enquanto caminhava sobre a calçada.

7 de dezembro de 2018   

Alegou o autor que andava sobre a calçada tranquilamente em uma avenida nas proximidades de sua casa, quando, ao esperar para atravessar a rua, foi atingido violentamente por uma escada que se soltou do veículo de propriedade da empresa requerida que na ocasião era dirigido por funcionário desta.

Informou ainda, que o veículo era conduzido em velocidade incompatível com a via, apontando também que o ocorrido apenas se deu pelo fato de que a escada sobre a parte superior do automóvel não estava amarrada de forma segura, se soltando e atingindo o Requerente, que imediatamente sofreu queda, sangrando e em convulsão.

Ressaltou que por conta dos ferimentos e lesões, ficou impossibilitado de ir à escola, perdendo provas, além de sofrer dores que perduraram por muito tempo e que só eram diminuídas pelos remédios receitados ao Autor .

O Autor passou por diversos procedimentos cirúrgicos e de sutura, troca de curativos e medicação. Além disso, afirma que a família teve um grande gasto com tratamento dentário, que se fez necessário diante das lesões sofridas pela criança.

Por tais motivos, requereu indenização pelos danos morais e materiais suportados.

O magistrado que julgou a demanda entendeu pela parcial procedência da ação condenando a empresa requerida ao pagamento dos danos materiais comprovadamente sofridos pelo autor no importe de R$ 5.745,56 (cinco mil setecentos e quarenta e cinco reais e cinquenta e seis centavos).

Condenou a Ré ainda, ao pagamento de danos morais no importe de R$10.000,00 (dez mil reais).

Em suas razões o Juiz ponderou:

Visualizo nos autos, pela descrição fática do B.O, que o veículo que o Requerido transportava uma escada de 7 (sete) metros de cumprimento, ultrapassando as dimensões do veículo, no entanto estava amarrada com uma corda que não era adequada para o peso do referido objeto e, portanto ao romper-se acabou por atingir o menor que estava no canteiro central aguardando para atravessar a via.

Tomando-se por tal conclusão, fato este que corrobora o entendimento deste juízo que foi o réu quem deu causa ao acidente eis que transportava objeto (escada) de forma imprudente que podia acarretar em risco de acidente.

Acessado em: 08/11/2018

Fonte: https://lucianoassis71.jusbrasil.com.br/noticias/644686425/estudante-deve-ser-indenizado-apos-ser-atingido-por-escada-enquanto-caminhava-sobre-a-calcada